Rede Cultura

Encontro de Pessoas e Grupos interessados em Cultura no Estado do Rio de Janeiro

Antonio Carlos de Oliveira
  • Masculino
  • Duque de Caxias
  • Brasil
Compartilhar Twitter

Amigos de Antonio Carlos de Oliveira

  • Incubadoras Rio Criativo
  • Cevisa e Promessa de Cera
  • Camila Senna
  • Eduardo Luz
  • Fernando Ben
  • Elaine Helena
  • Merlyn Santos
  • Gracy Mary Moreira
  • Margareth Monteiro
  • PAULO CLARINDO
  • BETINA SANTOS
  • Severino Honorato
  • ENCONTRO DE CINEMA NEGRO
  • Jorge Fiel
  • Amanda Valéria

Grupos de Antonio Carlos de Oliveira

Presentes recebidos

Presente

Antonio Carlos de Oliveira ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

É a saga do Povo que agora se repete, onde houver injustiça sempre haverá um rebelde, eles tem medo de nós porque somos a maioria...a burguesia sofre de GUETOFOBIA! Shabbaz

Últimas atividades

Antonio Carlos de Oliveira e Incubadoras Rio Criativo agora são amigos
5 Mar, 2012
Incubadoras Rio Criativo deixou um comentário para Antonio Carlos de Oliveira
"Oi, tudo bem?Gostaria de saber seus contatos (email e telefone) para colocar no nosso mailing para divulgação dos cursos e editais do Rio Criativo.Pode nos informar? Obrigada.…"
2 Ago, 2011
Antonio Carlos de Oliveira postou um evento
Miniatura

I Encontro de Bibliotecas Comunitárias de Duque de Caxias em Biblioteca Comunitária Solano Trindade

25 junho 2011 de 9 a 12
Caros Amigos É com muita alegria que informar a realização do  I Encontro de Bibliotecas Comunitárias de Duque de Caxias.Pauta:- Articulação das Bibliotecas Comunitárias e Projetos de Leitura para o PMLL-DUQUE DE CAXIAS- Criação da Rede de Bibliotecas Comunitárias de Duque de Caxias.Data:25/06 - das 9 às 12hsLocal:Biblioteca Comunitária Solano TrindadeRua AK Lote 14 Quadra 48 - Cangulo - Duque de CaxiasInformações: 9254-5977Ver mais...
14 Jun, 2011

Informações do Perfil

Profissão / Ocupação Atual
Professor
Atividade ou Interesse cultural, se possível, descreva com clareza
Coordenador da Biblioteca Comunitária Solano Trindade
www.bibliotecasolanotrindade.blogspot.com

Coordenador do Pré-vestibular para Negros e Carentes - Núcleo Castro Alves

Estamos abertos à troca de informações entre os agentes de cultura popular da Baixada Fluminense e do Brasil.

Meus números: (21) 8645-4318 / (21) 9743-6627
msn: abnervivianantonio@hotmail.com
antoniocangulo2008@gmail.com

www.antoniocarlos2008.blogspot.com

Paz a todos!
Setor da Atividade Cultural que exerce
Cinema e Video, Literatura (poesia livro e leitura), Gestão Cultural
Realiza Atividades culturais para que faixa da população?
Criança, Juventude
Qual seu interesse em uma rede de cultura?
Intercâmbios e trocas de experiências, Criação e produção de produtos artísticos
O que você poderia oferecer para esta Rede?
Repasse de saberes, Experiência em articulação de parcerias, Espaço físico para atividades

Histórico da Biblioteca Comunitária Solano Trindade


Para que todos conheçam como nasceu a proposta da Biblioteca Comunitária Solano Trindade. Esse texto é parte de um artigo meu, publicado na Revista Pilares da História nº 08, do Instituto Histórico de Duque de Caxias, em 2008.


Nosso trabalho foi reconhecido pelo Poder Legislativo de Duque de Caxias, que homenageou nossa Biblioteca com a Medalha Zumbi dos Palmares, por indicação do COMDEDINEPIR.


Recentemente o Ministério da Cultura premiou nossa Biblioteca através do Concurso Pontos de Leitura - Edição Machado de Assis - 2008, no qual fomos escolhidos para receber uma ajuda de R$ 20.000,00 para estruturar melhor nossa Biblioteca.



"...Além da questão do conceito “negros e carentes” como afirmação, é necessário esclarecer que nos importa para o registro é embate de idéias, não emitir juízo de valor sobre as fases do PVNC em Jardim Primavera, a questão fundamental é ressaltar os resultados desta iniciativa e suas influências na comunidade.
A cada ano de funcionamento do núcleo do PVNC, agora “Solano Trindade”, em Jardim Primavera, as pessoas que até então não tinham condições de cursar o nível superior, passam a contrariar as estastíticas lutando contra o sistema de exclusão que vem desde as séries iniciais até o ensino superior. Um dos objetivos do PVNC em longo prazo é conscientizar seus alunos do papel enquanto classe social marginalizada, buscar reverter em ações práticas o conhecimento adquirido na academia.
Todos os envolvidos no PVNC-Solano Trindade contribuíam de alguma forma, direta ou indiretamente. Sempre recebíamos visitas de lideranças da comunidade levando suas mensagens de ânimo e esperança. Organizavamos as tradicionais “Feijoadas dançantes” para angariar fundos para as inscrições nos vestibulares, ainda não havia o processo de isenção das taxas. Nos almoços comunitários, em que cada um levava algum alimento pra compartilhar na mesa em comum. Nas tardes, nas salas quentes do PVNC, desde 1995, quando não contava com apoio suficiente de professores voluntários para oferecer o conteúdo de forma satisfatória: tínhamos três professores que se dividiam por todas as disciplinas. Mesmo diante de tantos desafios, problemas e necessidades, os resultados foram alcançados de forma heróica, em que esses primeiros alunos tornaram-se ícones de um modelo de luta e superação.
Entre os anos de 1996 e 2003, o núcleo Solano Trindade de PVNC, levou centenas de pessoas às universidades públicas e privadas, não há muito de novo nesse dado, mas o diferencial está na forma como a formação acadêmica é encarada. Há inúmeros casos, de ex-alunos do PVNC/Núcleo Solano Trindade que hoje assessoram Ong´s, contribuem com sua atuação profissional em suas comunidades.
Mas, o legado ideológico direto dessa iniciativa é materializado na Biblioteca Comunitária Solano Trindade, localizada no Cangulo, um dos bairros mais pobres de Duque de Caxias, que podemos citar a pesquisa desenvolvida na Feuduc sob a oritenação do Prof. Augusto Bráz, em que escrevi junto com Alessandra Moreira e Ana Cristina Musso “...segundo um famoso ditado nordestino, ‘quem come cangulo cresce caculo’ . No decorrer de nossa pesquisa, podemos comprovar esse ditado, pois apesar de inúmeras dificuldades enfrentadas pelos moradores do bairro, estes conseguem transpor as barreiras do descaso público e do preconceito, por serem vistos como moradores de uma área periférica, desprovida de recursos e esteticamente não muito atraente. Tal qual um cardume em meio as ações da natureza”, os “cangulenses”, assim como o Cangulo , desenvolvem defesas contra o abandono e o o descaso. A vida cotidiana é uma luta constante, sinal de força e coragem e resistência, almejando um crescimento não só material, mas também como seres humanos que valorizam onde moram, construindo assim um sentimento de auto-estima
Normalmente, as classes populares encaram a formação superior como uma conquista, algo que permeia os projetos de vida, possibilidade de ascender de classe e “vencer na vida”. Mas a organização da Biblioteca Comunitária Solano Trindade (BCST), por ex-alunos do PVNC-Núcleo Solano Trindade, apresenta-se como a mudança dessa forma de pensamento. Podemos afirmar que a BCST foi sendo gestada desde os primeiros anos do PVNC-Núcleo Solano Trindade em Jardim Primavera.
A BCST é a proposta de repensar a função do conhecimento, é a busca por construir novos conceitos sobre como reverter para sua comunidade suas habilidades específicas. O ensino superior não é somente um degrau para mudança de classe, mas sobretudo contrariar as estatísticas da exclusão, levando cada vez mais à universidade a classe popular, para que a academia produza conhecimento em que as classes populares usufruam desse avanço.
A BCST é uma prática desse novo pensamento, jovens que acreditam que levar a uma comunidade, como o Cangulo, o simples hábito da leitura pode mudar mentes, ou ao menos fazer com que essa comunidade repense o quanto alegra as elites a famosa frase “eu detesto ler”, desta forma a comunidade não terá novas palavras, não terá novas histórias, os conceitos não serão revistos, os padrões serão facilmente aceitos, os pífios salários pacificamente recebidos, os deuses constantemente criados, a submissão eternamente praticada.
Quando Solano escreveu “Trem da Leopoldina, correndo , correndo parece dizer...tem gente com fome, tem gente com fome, tem gente com fome.., tem gente com fome” , externa em palavras simples o que o povo sentia, seus versos conseguiam transformar em beleza e simplicidade poética, o sofrimento do povo.
Não havia outro nome para homenagear em nossa biblioteca que não fosse o de Solano, fonte de inspiração para nossas oficinas de Poesia, em que Bruno Max, 17 anos, escreve:
“Bom dia para todos, o sofredor,
também para quem sofre, pra quem quer ser doutor.
De Raiz a Central o trem reuni geral!
Vai juntando o pessoal.
Faz um clima na moral.
De Caxias pra lá e a maior atenção.
Quem gosta do trabalho tem que olhar a estação...
Nessas coisas de trem você sabe como é
O cara não tem sorte e com certeza vai em pé...
Na hora o tempo é curto. Quando o alarme dispara
Se não vai levar uma encravada, atrasado diante da mesa do patrão
Tendo que escutar quieto a droga do sermão
Patrão não quer saber o motivo do atraso
Não esta nem ai se o trem já vem lotado....
Peões, empregados, oficce-boys
Diaristas, domésticas, pedreiros
Estilos de vida de quem trabalha o mês inteiro
Sempre trabalhando para nunca passar o aperto
No alto relevo do trem aos trinta dias passo a vida
Bater cartão com patrão marcando em cima
Fazer o que? É a nosssa vida.

Nas palavras carregadas de simplicidade, consciência e contida revolta, Bruno Max dá continuidade ao legado de Solano, não é só o nome de Solano Trindade que está grafitado nas paredes, mas no coração e prática de todos que estão envolvidos com a BCST. Neste pequeno artigo tentei externar o quanto Solano está vivo em nossa luta, o quanto nos inspira como eternos sonhadores da sociedade igualitária, e amantes da arte que liberta mentes, e nesse ano do centenário do Poeta do Povo é importante para que todos saibam quem foi ele, e continua sendo, presentes nas vozes das periferias, nos sons dos atabaques, no grafite, nos pincéis, a elasticidade das danças e principalmente na dança da vida de quem continua acreditando... e quando não acreditarmos mais, até nesse dia recorreremos aos seus versos...

Quando pararei de amar com intensidade?
Quando deixarei de me prender aos seres e as coisas?
Quando me livrarei de mim?
Do que sou, de que quero, do que penso?
Quando deixarei de prantear?
No dia em que eu deixar de ser eu
No dia em que perder a consciência
Do mundo que eu idealizei...
Neste dia...
Eu sorrirei sem saber do que sorrio.

Solano Trindade (Interrogação – Último poema do Poeta – Embu, 1969)"


Antonio Carlos
www.bibliotecasolanotrindade.blogspot.com
(21) 8645-4318
(21) 9743-6627

Fotos de Antonio Carlos de Oliveira

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos de Antonio Carlos de Oliveira

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Blog de Antonio Carlos de Oliveira

Natal Literario da Biblioteca Comuitária Solano Trindade - Cangulo - Duque de Caxias

O ano de 2010 foi imensamente feliz para nós, crescemos, lutamos, desenvolvemos e aprendemos muito.

Foi um ano em que vimos o apoio à nossa biblioteca crescer cada vez mais, não só na nossa comunidade, mas em Duque de Caxias.

A campanha de doações para o nossa festa de Natal emocionou a todos,

chegaram doações de todos os tipos, e de todas as pessoas, desde a mais

humilde querendo contribuir como pode, até os mais abastados.

Para nós o que importa é o carinho e a…

Continuar

Postado em 23 dezembro 2010 às 9:59

Natal Literário - Campanha de doações para a Biblioteca Comunitária Solano Trindade

CAROS AMIGOS

NOS AJUDEM A ENCHER

DE PRESENTES NOSSA

ÁRVORE DE NATAL LITERÁRIA…



Continuar

Postado em 9 dezembro 2010 às 13:16

CURSO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

CURSO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS



QUATRO MÓDULOS - 29/08 - 26/09 - 31/10 e 28/11



HORÁRIO: 14 ÀS 17HS



TAXA DE INSCRIÇÃO: UMA LATA DE LEITE EM PÓ

(Em apoio à Creche Comunitária Favos de Mel - Cangulo)



LOCAL:

Biblioteca Comunitária Solano Trindade

Rua Padre Bartolomeu Fagundes lt 14 qd 48 (Entrada pela Rua AK)

Cangulo - Duque de Caxias - RJ



Maiores Informações: (21)… Continuar

Postado em 23 agosto 2009 às 11:25

Caixa de Recados (33 comentários)

Você precisa ser um membro de Rede Cultura para adicionar comentários!

Entrar em Rede Cultura

Às 15:33 em 2 agosto 2011, Incubadoras Rio Criativo disse...
  • Oi, tudo bem?
    Gostaria de saber seus contatos (email e telefone) para colocar no nosso mailing para divulgação dos cursos e editais do Rio Criativo.
    Pode nos informar?
    Obrigada.
    riocriativobaixada@gmail.com
    http://www.riocriativo.rj.gov.br/
    2203-0598
Às 18:19 em 12 janeiro 2010, Neuza Rosa de Siqueira Gonçalves disse...
Um Belo Romance...
Estou fazendo uma promoção, apenas 18 reais ja com envio, é só fazer o pedido, passar o endereço que mando o nº da conta em seguida envio o livro ja autografado...Ok

Lágrimas de uma Médico, uma facinante história de amor e perda, e principalmente de uma paixão obsessiva, que enquanto testa os limites da audacia, coragem e força para realizar seu sonho, o destino lhe revela um amor intenso e puro, fazendo-o trilhar caminhos difíceis e imprevistos, na esperança de realizar o mais importante sonho de sua vida- ser um Médico famoso, mas o destino aliado à sorte as escondidas que irremediavelmente ele precisa correr contra o relógio...
Às 20:40 em 4 agosto 2009, tati campos disse...
brigada,pelo convite.se deus quiser eu vou
bjoos e sempre brilho
Às 23:50 em 15 maio 2009, Claudina Oliveira disse...
Oi Antonio!
Postei o evento de lançamento da revista Pilares na Rede Cultura:
http://redecultura.ning.com/events/lancamento-da-revista-pilares
Dá uma conferida.
Às 17:48 em 27 fevereiro 2009, Kely Pinheiro disse...
Olá ...
Me manda essa proposta por email...aqui não temos biblioteca, mas temos um espaço para exposição bem interessante...
kelypinheiro@sescrio.org.br
se vc tiver fotos encaminha tb!!!
Às 13:52 em 25 fevereiro 2009, Marcio Rufino disse...
Olá Antônio.

Posso te adicionar no msn?

Abrçs!!!
Às 23:07 em 23 fevereiro 2009, Amanda Valéria disse...
Sonho

Vai que um dia
Todos os deuses
Resolvam
Me olhar
Só um pouquinho

Vai que aquela
Vitrine
Vive verdade
E todos meus sonhos
Andem com as pernas
De mãos dadas
Pela cidade

E se o sonho
A cama
A ilusão
Vive uma só
Fuga de travesseiro

E que minha
Querida vida
Me dê minutos- apenas-
De realidade.

_ AMANDA VALÉRIA._
Às 11:22 em 17 fevereiro 2009, Gilberto Fugimoto disse...
Olá Antonio,
Sentimos sua falta. Mas seria muito interessante se vc puder participar da Ofícina prática de utlização do NING. Estamos realizando uma breve capacitação com alguns membros da Rede no próximo dia 3 de março no Sesc Nova Iguaçu, de 10 às 12h. Veja em EVENTOS.
Uma oportunidade de conhecer / falar pessoalmente com alguns membros da Rede.
abração
Às 8:37 em 17 fevereiro 2009, Claudina Oliveira disse...
Oi Antonio!
O Cd que estamos preparando, neste primeiro momento, trará informações de cunho histórico e geográfico. Na segunda edição, forneceremos um banco de dados da produção artística. Mas já estamos recebendo o material,sem pressa, ok?
Em breve estaremos lançando a campanha de divulgação do 30 de abril, Dia da Baixada Fluminense, e já contamos com o seu apoio, ok?
Queremos você como membro ativo do Fórum Cultural da Baixada Fluminense, cuja posse da nova diretoria se dará na 1ª quinzena de março, em Duque de Caxias. Em breve ligarei pra você.
Boa semana!
Às 5:49 em 17 fevereiro 2009, JUCA RIBEIRO .'. disse...
Antonio,
Não sei se já formou a turma - ão no mínio 10 alunos. Esta primeira turma a bolsa já foram diponibilizada, mas para a segunda turma posso lhe dar uma bolsa sim ok! Por favor se puder divulgue o curso!!!!
 
 
 

© 2014   Criado por Gilberto Fugimoto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço